Arquitectura em Lisboa: pontos de interesse e mapa

Lisboa é uma cidade milenar, povoada há dezenas de séculos (tanto quanto sabemos, as primeiras referências à cidade datam do séc. XII a.C.) e portanto faz bastante sentido que encontremos estilos arquitectónicos diferentes e pontos de interesse distintos para descobrir na capital portuguesa.

Em relação a outros destinos além-fronteiras, Lisboa tem até mais “séculos para mostrar”: os vestígios visigóticos num dos contrafortes da Sé, as ruínas romanas sob a própria Baixa Pombalina, o Convento do Carmo (reduzido a ruínas pelo terremoto de 1755), entre muitos outros casos, a cidade é um livro de história milenar pronto a ser explorado.

Por onde começar? Para nos facilitar a vida e partilhar o seu interesse pela variada arquitectura da capital, a arquitecta madrilena Virginia Duran preparou uma guia arquitectónica de Lisboa gratuita em formato PDF (está em inglês), tal como um mapa Google que inclui todos os pontos de interesse.

No entanto, atenção: este artigo não é só para arquitectos em Lisboa (ou em qualquer lado): é para todos os que se interessam minimamente por arquitectura, ou até meros curiosos, e que queiram fazer um percurso mais focado no tema.

Guia de Arquitectura de Lisboa - Virginia Duran
Para ver a guia de arquitectura em Lisboa (PDF), clique aqui.
Imagem: Virginia Duran

Uma nota especial relativamente ao facto de que Lisboa não é a única cidade que esta arquitecta do nosso país vizinho já mapeou: poderá encontrar destinos tão diversos como Berlim, Chicago, Istanbul, Roma, Shanghai, entre muitos outros, no seu site. Para ver toda a colecção de guias de arquitectura (sempre em progresso!) visite esta página.

Alguns dos lugares recomendados no documento dedicado à arquitectura de Lisboa:

Mapa de arquitectura em Lisboa

Nota: se encontrar alguma informação incorrecta a respeito do PDF ou do mapa, deixe o seu comentário nesta página e/ou contacte a autora através dos links fornecidos. Obrigado.

A Trienal de Arquitectura de Lisboa e o Palácio Sinel de Cordes

E como nunca falámos desta instituição e do espaço onde se insere actualmente, aproveitamos esta ocasião, e também a iniciativa da Virginia, para mencioná-lo (embora não estejam relacionados, excepto no tema/área).

Palácio Sinel de Cordes (Trienal de Arquitectura de Lisboa)
Interior do Palácio Sinel de Cordes, onde se realiza a Trienal de Arquitectura de Lisboa.
Foto: Site oficial da Trienal

A Trienal de Arquitectura de Lisboa é uma organização não-lucrativa que pesquisa, estimula e promove o pensamento e a práctica dentro da área. A primeira edição teve lugar em 2007; a segunda, em 2010. Em 2011 deu-se início a uma internacionalização da Trienal, onde nasceram novos debates e outros tipos de eventos.

Foi em 2012 que a Trienal se instalou no Palácio Sinel de Cordes (na foto à esquerda), no Campo de Santa Clara (onde às terças e Sábados tem lugar a Feira da Ladra). O objectivo é, desde então, desenvolver uma instituição de referência e que estabeleça parcerias nacionais e internacionais dentro da mesma esfera cultural.

No ano seguinte, em 2013, teve lugar a 3ª edição da Trienal, curada por Beatrice Galilee, e dedicada à análise de “novas formas e manifestações da prática espacial contemporânea”.

O interior do Palácio Sinel de Cordes é impressionante e é uma pena, sobretudo quando há a Feira da Ladra, passar ali tanta gente que provavelmente nem se dá conta do que se esconde atrás daquelas portas (como um enorme pátio/jardim nas traseiras). Podem seguir a Trienal no seu site oficial (à data do artigo, indisponível), no Facebook ou no Twitter.

E por hoje é tudo. Se nos faltou algum lugar de interesse arquitectónico em Lisboa neste artigo, por favor comentem abaixo e ajudem-nos a completar o mapa. Obrigado!

Comentários

VER MAIS EXPERIÊNCIAS